Arroz, feijão, sorrisos e gratidão.

Hoje fizemos o primeiro almoço na escola. Além dos alunos e professores, os pais das crianças se juntaram a nós para ver como a mesma estava sendo transformada. Chegando lá foi o mesmo ritual: as crianças correndo em minha direção dando high five com soquinho, o que agora se tornou nosso cumprimento oficial. Enquanto algumas mulheres refugiadas (algumas delas minhas alunas queridas) preparavam a comida, eu … Continuar lendo Arroz, feijão, sorrisos e gratidão.

Hakuna matata!

Hoje conversando com minha amiga e tatuadora, eu disse que queria tatuar uma frase em Swahili: hakuna matata! – Sem problemas! É como tô vivendo aqui apesar de vários problemas hahaha – eu disse pra ela. – Isso ai! – ela respondeu – e com certeza são problemas de verdade, não dúvidas existenciais que nós, meros mortais, costumamos postular como problemas. Sou uma mera mortal … Continuar lendo Hakuna matata!

Uma tarde em Mathare.

Hoje visitei Mathare, a segunda maior favela de Nairóbi. Assim como todas as outras, não existe saneamento básico. Eletricidade, só com “gato”. Banheiro, só flying toilet ou direto no rio. O primeiro é quando saquinhos com dejetos são arremessados na rua (e é surpresa onde podem parar) e o segundo é um buraco na beira do rio (igual o banheiro que aparece no filme Quem … Continuar lendo Uma tarde em Mathare.

Dos diferentes pratos.

Sou péssima na cozinha, mas todas as vezes que moro fora ganho 3kg. É regra! Nem mais, nem menos. Estou começando a desconfiar que a culpa é da gravidade, pois piso em terras tupiniquins e os 3kg somem rapidinho. Enfim, não ser uma boa cozinheira faz você passar vergonha quando tem que cozinhar um prato típico do seu país para os amigos. Então eu sempre … Continuar lendo Dos diferentes pratos.

Furahia siku ya mtoto!

Enquanto a maioria dos brasileiros celebra o dia das crianças, aqui ninguém nunca ouviu falar sobre tal coisa. Mas hoje foi diferente. A vakinha já está rendendo bons frutos e aproveitamos a ocasião para investir uma pequena parte do que arrecadamos em material escolar. Eu e o Jac fomos domingo a tarde pro centro empoeirado da cidade e voltamos com uma caixa cheinha de coisas, … Continuar lendo Furahia siku ya mtoto!