Permita-se errar: sobre aprender uma nova língua.

“Hi Sir! Can I help you?” – o atendente de uma pequena loja de eletrônicos se dirigia ao meu pai, em nossa viagem aos Estados Unidos. A resposta dele foi em forma de gesto – o de apontar o dedo em minha direção. E eu, no ápice da adolescência quando tudo nos faz passar vergonha, tive que me virar nos trinta para explicar pro americano que a gente estava procurando uma câmera com sistema NTSC, com meu inglês de verbo “to be” do colégio.

Essa forma de comunicação do meu pai se tornou rotina nas viagens de família. “Bonjour, monsieur!” “Buongiorno caro!” “Hola!” – “Ela!! Fala com ela aqui!”. E mesmo com muita insegurança e timidez, eu tentava traduzir todo tipo de conversa, na língua que fosse mais apropriada e que eu tivesse uma noção.

Meu pai nem deve lembrar, mas a situação que eu passei naquela bendita loja de eletrônicos foi o empurrãozinho fundamental para eu me permitir aprender, tentando e errando. Porque você pode estudar um idioma novo a vida inteira, mas é colocando ele em prática que você, de fato, aprende. E, mais importante, é se permitindo errar. Erre, sem medo, ou com medo mesmo. Se permita errar e se permita ser corrigido. Deixe claro isso para as pessoas, não há nada de errado. Aliás, tentar se comunicar na língua local é uma forma de ser bem recebido e acolhido onde quer que esteja.

Atualmente trabalho na Itália como professora em uma escola de moda. Além de me comunicar na língua local com pessoas locais, muitas vezes tenho que traduzir simultaneamente do italiano para o inglês, ou seja, de uma língua que não é minha para outra que também não é. É um desafio enorme e constante, principalmente para uma pessoa insegura como eu.

Hoje mesmo um colega de trabalho quis debochar do meu sotaque. Eu expliquei que era difícil pronunciar certas palavras do italiano por não existirem na ortografia portuguesa. Ele continuou rindo enquanto eu lembrava, calada, de um texto de Timothy Doner (que fala 20 idiomas) em que ele dizia que se o padrão para se considerar fluente em uma língua é conhecer cada palavra, então dificilmente alguém é fluente em sua própria língua nativa. Eu também lembrei que já consigo me comunicar em quatro idiomas diferentes, além do meu próprio, todos com esse sotaque brasileirinho que faz parte de mim e de minhas raízes, as quais carrego com orgulho. E não foi apenas estudando de várias maneiras como ler livros com dicionário do lado, ver filmes sem legenda, prestar atenção em letras de músicas, ou me questionar porque “los pájaros leen el periódico” no duolingo…mas, sim, tentando e errando.

Por isso, permita-se. Mesmo que algumas pessoas procurem te colocar pra baixo enquanto você se esforça para se comunicar em outro idioma, não ligue não. Responda com um sorriso e lembre que se você está tentando, da forma como for, já está ganhando o mundo, mesmo sem sair de casa.


Alguns links relacionados ao assunto a quem interessar:

Para aprender:

Babbel

Duolingo

Rosetta Stone

BBC

Para se inspirar:

John McWhorter – “4 razões para aprender uma nova língua”

Suzanne Talhouk – “Não mate sua própria língua”

Safwat Saleem – “Porque eu continuo falando, mesmo quando as pessoas debocham do meu sotaque”

Informações:

Porque é difícil imitar o sotaque de uma língua

Idioma x Cérebro

Idioma x Personalidade

E, por fim, esse joguinho legal pra quem adora escutar diferentes idiomas: Great Language Game

Estou sempre aberta a sugestões e mais informações sobre! 😀

Anúncios

6 comentários sobre “Permita-se errar: sobre aprender uma nova língua.

  1. Por isso é que sou fã desta menina! adorei o texto Nike e quando coloco meu espanhol em prática a primeira coisa que falo é ~que não sei falar fluente e que vou falar errado mas que irei tentar e ficaria agradecida se eles me ajudassem. funciona que e uma maravilha e nossos hóspedes da Pousada Cravo e Canella se sentem em casa com a gente sendo assim sincera! Beijão!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s