The good lie.

Acabei de assistir ao filme “The good lie”, baseado na história de refugiados do Sudão e percebi muita coisa em comum com as histórias que ouço aqui.
Convivo com refugiados do Congo e Burundi. Um era professor, outro era veterinário, outro servia o exército e quis propôr paz na sua vila (motivo pelo qual teve que se refugiar).

No filme vejo cenas muito reais como o choque cultural com coisas novas: essa semana eles descobriram o skype. Agora toda noite eles pedem o computador para poder falar com familiares que não vêem a muito tempo. Os olhos brilham como os de crianças.

A noção de espaço das casas: outro dia fui até a casa de um dos costureiros, uma pequeníssima casa feita de chapas de zinco, onde moravam em torno de 9 pessoas. Ele me convidou gentilmente pra sentar em uma das duas cadeiras que tinha.

O acolhimento de um novo amigo: fiquei ausente por apenas dois dias pois estava na Tanzânia e, assim que voltei, fui recebida com sorrisos, abraços e muita alegria, como se eu estivesse fora há meses! Ontem eles me disseram que sou como uma irmã pra eles agora e que nossa amizade é pra sempre.

E a gratidão: essa é a atitude que mais admiro. Apesar de todas as dificuldades e histórias realmente tristes e trágicas, hoje eles agradecem a oportunidade de recomeçar uma vida no Quênia, botando muito amor no trabalho que fazem para que o projeto cresça e ajude cada vez mais refugiados.

Todos eles são filhos da guerra. Viram e viveram situações difíceis e pesadas e, mesmo assim, tem uma energia positiva que contagia todo o lugar, o sorriso sempre no rosto e a esperança de retornar a seus países em paz.

  • Escrito 13/09/2015.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s