Sobre liberdade.

Uma das melhores partes de viajar sozinha são os encontros inesperados. Já esbarrei com muita gente por aí, já contei e já ouvi histórias. Mas a do cubano hippie nômade (haha) do trem de anteontem me fez refletir bastante. Ele tinha uma vida “normal”: trabalho numa empresa grande, um apê, salário, etc. Um dia resolveu largar tudo e viajar o mundo com uma mochila e um Didjeridu (instrumento de sopro). E assim vive há 5 anos. As vezes dorme na casa de alguém gentil, as vezes na rua. Vai de cidade a cidade de bicicleta, trem sem bilhete, carona, a pé. Come com doações de restaurantes ou com o dinheiro que ganha fazendo apresentações na rua. E assim segue. Eu disse pra ele que o achava muito corajoso. Nisso, ele me respondeu: “corajosos são aqueles que acordam com despertador pra fazer um trabalho que nem gostam, não tem tempo pra si mesmos e, quando se dão conta, não fizeram nada daquilo que sonhavam. A minha vida não é difícil. Eu sou livre.”

  • Escrito dia 15 de agosto de 2015.
Anúncios

2 comentários sobre “Sobre liberdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s