Água fresca

Era uma tarde bonita e quente. Decidimos ir até o Navigli, os canais de Milão, caminhar e tomar uma cerveja. Nosso cachorro estava junto e visivelmente desconfortável com a movimentação de tantas pessoas. “Eu tenho água fresca aqui para ela!” — disse uma senhorinha, se referindo ao cachorro, enquanto passávamos na frente de seu atelier quase escondido em uma viela. Explicamos que também tínhamos água, mas dificilmente … Continuar lendo Água fresca

Pripyat, a cidade fantasma de Chernobil

Por trás de uma catástrofe, esconde-se uma história humana. Era difícil acreditar que em meio aquele cenário tão florido, com o sol brilhando e pássaros cantando, em nada podíamos tocar. Tudo parecia estar no seu devido lugar. Foi essa a sensação que tive ao chegar em Pripyat, a cidade fantasma de Chernobil. Pripyat: antes e depois do desastre Pripyat fora projetada e construída para os trabalhadores … Continuar lendo Pripyat, a cidade fantasma de Chernobil

Guarda-chuva

Nunca me achei uma pessoa adepta à guarda-chuvas. Constatei minha teoria quando morei na Inglaterra. Lá guarda-chuva é coisa séria. As pessoas lidam com esse apetrecho com assaz destreza que parecem seguir uma série de regras de etiqueta com a sombrinha na mão. Movem para cima, para o lado, se abaixam…fazem manobras incríveis para não esbarrar no guarda-chuva vizinho sem se molharem, tudo isso com … Continuar lendo Guarda-chuva

Eu não estava naquele trem.

Quinta feira, 7:17. Essa é a hora que pego o trem todo dia para ir ao trabalho. Hoje ele chegou pontual, coisa que muitas vezes não acontece. Consegui um lugar pra sentar. Enquanto isso, as pessoas conversavam entre elas ou pelo telefone. Começaram a circular novos vagões “safe and quiet” por aqui e a piada é que um trem na Itália nunca será quiet. As … Continuar lendo Eu não estava naquele trem.

Histórias no meu sofá.

Essa semana dei tchau a mais uma velha amiga. Perdi as contas de quantas pessoas recebi aqui, cada um com sua história e bagagem. Alguns a passeio, alguns temporariamente, alguns em definitivo pela Europa. Pessoas que já viajaram o mundo e pessoas que saíram de casa pela primeira vez. Independente disso, todos elas vivendo algo novo. Eu recebi pessoas que viraram amigos, amigos distantes e … Continuar lendo Histórias no meu sofá.